O Instituto Gemológico da Amazônia, doravante denominado de I.G.A, é uma associação privada, sem fins lucrativos, de Ensino, Pesquisa científica, e Desenvolvimento Tecnológico e Sustentável com ações sempre em prol do Desenvolvimento Científico,Industrial e Sustentável da cadeia produtiva de gemas e joias e metais preciosos da Amazônia, constituída por tempo indeterminado e por especialistas geólogos e Engenheiros de Minas, residentes em território amazônico em sua Direção Executiva.

Parágrafo Único: A associação se regerá segundo a Resolução nº 1.010, de 2005 do Sistema Confea/Crea que confere as atividades de Gemologia (Laudos, pareceres, assessorias e consultorias técnicas em pedras preciosas e metais preciosos e avaliação de seus produtos derivados como joias e pedras lapidadas) e as atividades de pesquisa e exploração de gemas e metais preciosos aos profissionais da Geologia e da Engenharia de Minas em regularidade com aquele conselho (vide anexo I), e que estas atividades devam ter cada uma a sua Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) junto ao Sistema Confea / Crea de sua jurisdição para efeito legal.  

FINALIDADES PRINCIPAIS DO IGA

 

1 –  Emissão de pareceres técnicos, consultorias, assessoria técnica, laudos geológicos e gemológicos de pedras coradas e diamantes, Metais Preciosos (Ouro, Platina, Prata, etc.) bem como avaliação de joias para fins de pesquisas científicas, exploração, comércio, partilhas de bens e de apreensões policiais, e sempre com as devidas anotações legais de responsabilidade técnica (ART) destas atividades via sistema Confea / Crea.

 

2 – Incentivar o uso e transferências de Tecnologias Verdes, isto é, o uso de Inovações e Tecnologias modernas nos processos de fabricação de joias e lapidação de pedras preciosas em prol do desenvolvimento e da maior competitividade da Cadeia Produtiva de Gemas, Joias e Metais Precisos da Amazônia tais como; Modelagem 3D de joias e acessórios de moda, Prototipagem Rápida de Joias, Fundição de Joias com o método de “Cera Perdida” no tangente a fabricação de joias e de técnicas de lapidação diferenciada (novos talhes em pedras preciosas), difusão dos principais tratamentos da cor de gemas, e de inserção de novas tecnologias de lapidação de gemas etc. no contexto da cadeia produtiva amazônica de gemas, joias e metais preciosos e de seus Arranjos Produtivos Locais (APL’s).  

 

4 – Promover pesquisas Científicas e Tecnológicas em gemas e metais preciosos (Gemologia) encontrados na Amazônia, em congressos, simpósios, mesa redondas, debates e através de papers científicos, em revistas de gemas e joias de circulação nacional e internacional, bem como cursos de gemologia de curta duração e cursos referentes as modernas tecnologia e inovações de fabricação de joias e lapidação de gemas.

 

3 – Incentivar a Verticalização industrial joalheira na Amazônia e o Empreendedorismo joalheiro amazônico de pequeno, médio de grande porte sem distinção a fim de geração de emprego e renda.

4- Contribuir através de nossas expertises em geologia, gemologia e exploração mineral com a diminuição da informalidade na fabricação de joias na Amazônia, em particular no Estado do Pará e da garimpagem clandestina de ouro e de outros metais preciosos;

 

4 –  Promover o uso e maior agregação de valores às matérias-primas gemológicas de interesse da indústria joalheira nacional e internacional como; ouro, pedras de cor (topázios, quartzos, opalas, água marinha, esmeraldas etc...), diamantes, e de novos minerais etc.… encontradas em território amazônico. 

 

5 – Intermediar políticas públicas, bem como contribuir com a gestão desta cadeia produtiva, através da avaliação técnica de projetos municipais e estaduais envolvendo gemas e metais preciosos na Amazônia e a fabricação moderna de joias através de tecnologias e inovações.

 

6- Intermediar a relação entre Universidade, Governo e Sociedade referentes a gemas, joias e metais preciosos encontrados na Amazônia e seus pormenores.

amazon.jpg